Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fronteiras e Horizontes

Fiz esse blog para ir longe, até onde os olhos e o entendimento alcançam, porque as palavras ampliam os horizontes, e atravessam fronteiras quando fazem sentido. Você pode gostar ou não, mas o ideal seria comentar. Beijos!

Fronteiras e Horizontes

Fiz esse blog para ir longe, até onde os olhos e o entendimento alcançam, porque as palavras ampliam os horizontes, e atravessam fronteiras quando fazem sentido. Você pode gostar ou não, mas o ideal seria comentar. Beijos!

30
Dez19

FIM DE ANO DE NOVO!

Guerreira Xue

Todo ano é assim...

Atualmente vivemos com a corda no pescoço. Literalmente. As cobranças chegaram a tal nível que, se tu não fizeste nada IMPORTANTE nos últimos 365 dias, nem vale a pena viver. As reflexões nos levam para o interior de nós MESMOs ponderando se fizemos as mesmas coisas, mas queria ter feito algo diferente ou não.

Alguns vivem em arrependimentos constantes, outros reclamam do preço de tudo, outros não fizeram a viagem tão sonhada, não arrumaram a casa, etc, etc...

Convenhamos, ano muda no calendário e as pessoas surtam! A maior parte gasta o que não tem, come o que não precisa, e bebe até esquecer as mazelas do mundo, do seu mundo.

Devo dizer que cada um tem seu ritmo, e há que ter paciência para a progressão. Entre o que se quer e o que se precisa é preciso ter coerência, porque o que realmente importa É SENTIR-SE BEM. 

Faz teus os planos e se conseguir realizar em um ano, beleza! Se não, tem o ano seguinte que é logo ali.

Quanta gente vive a reclamar do que não pode, quando não faz nem o que pode. Isso é um costume muito chato, fala sério! 

Olha, quando seus objetivos não se realizam de imediato, pensa o seguinte; VIVER É O PLANO. 

Portanto, encerre o teu ano com tranquilidade, não seja egoísta e valorize tuas coquistas, pois sempre há o dia seguinte.

 Grande abraço e bom fim de ano para vocês todos que me leem e seguem pelas redes sociais.

 

 

21
Set19

13ª PRIMAVERA DOS MUSEUS

Guerreira Xue

Se liga na programação do Museu Santa Casa de São Paulo

 

 

VISITAÇÕES E CONTATO

CONTATO

Telefone: (11) 2176-7025

E-mail: museu@santacasasp.org.br

VISITAS

Individuais

De segunda a sexta-feira, das 09h às 16h.

Entrada franca. Não é necessário agendar.

18
Set19

AGENDA/ SETEMBRO 2019

Guerreira Xue

Sábado, 21, das 14h às 16 horas, lançamento dos livros "Bárbara, a astronauta' e "Nove gavetas" de Thais Matarazzo, "O aroma intenso das pétalas" de Ygor Kassab, sarau e contação de histórias com o Coletivo São Paulo de Literatura. Biblioteca Monteiro Lobato, Rua Gen. Jardim, 485 - Vila Buarque, São Paulo. Próximo à estação Higienópolis - Mackenzie (linha amarela).

18
Set19

COMO O CÉU MORA LONGE

Guerreira Xue


A floresta é incendiada
E o meu pai era um caçador
Hoje não trouxe a comida
Não existe mais o emprego
A água foi contaminada

Como o céu mora longe

A terra agora é rachada
O rico é quem manda o pobre
Para matar os outros pobres
E nós somos tantos

Como o céu mora longe

As pessoas flagelam e matam
Muitos morrem sem nascer
E ninguém mais se ama
Mutilando o nosso viver

E o céu é tão grande

A enchente levou as casas
Com elas foram as minhas lembranças
Também o meu vestido de festa
O meu cão e as crianças

Como o céu mora longe

Eu só queria viver
O que resta é gritar e chorar
Não há ninguém para ouvir
E ter algo para comer

Como o céu mora longe

Nem sei mais o que pensar
No meu direito fui roubada
Agora estou faminta
E nós somos tantos


Como o céu mora longe


Atirada para o chão
Sou obrigada a fazer guerra
Vou matar para não morrer
Em troca de um pedaço de pão


Como o céu mora longe...

Guerreira Xue

A imagem pode conter: texto

 

18
Set19

QUEM É VOCE?

Guerreira Xue

Quem é você criatura, que na noite interminável                                Sorrateiramente desliza pelas calçadas                                                           

Com as mãos inchadas e os pés calejados                                                         

De barriga murcha e cheia de uma fome inominável

Quem é você, que implora por um pão                                                              E quando bate na porta errada                                                                          Leva subitamente com a cara no chão

Quem é você que na noite alta                                                                          E na confusão das ideias                                                                                  Põe-se a meditar                                                                                            Naquilo que não teve, e no que sentiu uma vez

São lembranças tão distantes,                                                                            Que nem vale a pena recordar                                                                         E quem é que se importa ou pergunta

Quem é você criatura seminua                                                                            Que quando mal aparece dia                                                                              É confundido com o lixo da rua.


Guerreira Xue

18
Set19

LITERATURA EM MOVIMENTO

Guerreira Xue

ISTO É SARAU URBANISTA CONCRETO, ONDE TUDO COMEÇOU

História

Tudo começou com a ideia de trazer mais atividades para o "Projeto Gente", uma organização cultural que existiu no bairro Parque São Rafael, zona leste da capital paulista. O então membro do projeto Germano Gonçalves, juntamente com o escritor e cordelista José Januário, decidiram realizar um sarau no espaço destinado para atividades artísticas, localizado na época na Avenida Baronesa de Muritiba, 404.

Foi quando nasceu o sarau do Urbanista Concreto, mas por problemas econômicos teve que o espaço ser fechado, porém o sarau seguiu itinerante.

A data oficial de inauguração do Sarau é 20/04/2015, com a realização na biblioteca do CEU SÃO RAFAEL, mas bem antes já dava as caras, como mencionado acima, pois fazia apresentações coletivas e individuais pelo seu idealizador, escritor, poeta Germano Gonçalves – O Urbanista Concreto.

Na fase da universidade na Faculdade Santa Izildinha – UNIESP, em 2012, houve a primeira formação do coletivo sarau Urbanista Concreto e seus integrantes; os estudantes do curso de história, geografia e letras, Germano, Cleide, Jeovana e Patrícia, onde as apresentações no Pátio eram frequentes. A estreia fora da faculdade aconteceu no Parque Chico Mendes, a convite de Pedro Moreira da casa de cultura do Itaim Paulista, parceiro de longa data.

Com o término do curso, os estudantes integrantes do sarau se dispersaram, seguiram outros caminhos, até tentaram continuar, mas por dificuldades de se organizarem como coletivo, desistiram. Mas não o Urbanista Concreto, esse retomou a busca por espaço para dar continuidade em seus objetivos. Foi quando  aconteceu a biblioteca do Ceu São Rafael, e seu projeto “Quem Lê sabe por que”. A Bibliotecária Eliege Antonio ofereceu o lugar, portanto o sarau urbanista concreto estava de volta.

Com o tempo, prestigio e reconhecimento conquistado, surgiu a proposta do presidente da organização "Força Cultural" para realização do sarau no espaço, pois precisava de atividades no local, então de comum acordo com a biblioteca o sarau urbanista concreto passou a ser realizado na organização.

Hoje o Urbanista Concreto conta com suas edições locais na Força Cultural todos os 3º terceiros sábado do mês, com os integrantes Silvia Rodrigues na parte da produção, Ari Batera organização e seu idealizador Germano Gonçalves, tem por objetivo tornar o Pq. São Rafael um bairro de leitores engajados no gênero da literatura marginal, essa que é de margens periférica e que vem crescendo não só em São Paulo, como em todo o Brasil.

 

O Sarau dos poetas  O Urbanista Concreto é realizado voluntariamente por seu idealizador, o escritor e poeta Germano Gonçalves e seus convidados levando o conhecimento referente à literatura de periferia e a cultura em geral. O grupo e movimento é de caráter cultural, e aberto para todos sem limite de idade, classe social, religião, etnias e etc., com fomento à cultura pela leitura.

O SARAU É NOSSO, PODE VIR, PODE CHEGAR!

A proposta do coletivo contempla também o individual estimulando através da literatura divergente e livre para a comunidade num processo de apreciação colaborativa de maneira que, aquele que escreve, também constrói a própria identidade dentro da mesma.

"Força Cultural" organização de fomento a arte, cultura, esporte e mídias populares, sob a presidência de Ari Batera, que realiza várias ações sociais para a comunidade local, sempre fortalecendo a região.

https://www.facebook.com/forcacultural/

https://www.facebook.com/Germanosarauurbanistaconcreto/

18
Set19

O VARAL NA AVENIDA

Guerreira Xue

Projeto do Coletivo São Paulo de Literatura iniciado em julho de 2019, leva a Poesia e a Literatura para as ruas da cidade. Todos os domingos (com exceção de dias chuvosos ou grandes manifestações), o mesmo estará na Av. Paulista entre 14h e 18h.


Ontem a Thais, Irene e eu fomos novamente para a Av. Paulista levar a nossa poesia para os passantes. Foi a terceira vez com o varal de poesia, e a proposta é levar pequenos momentos de reflexão e de interação escritor e leitor. 

Confesso que a principio eu fiquei tímida, mas vou acostumando com a ideia de convidar as gentes para darem um tempo, aliviando a pressão em alguns minutos de reflexão, e eu não digo “livre” porque é uma proposta intencional. E as reações são das mais diversas imagináveis.

Thais, Irene e eu lemos as poesias escolhidas e sinceramente, esse contato direto e proximidade escritor/leitor é uma sensação muito doida. Pois ao recitar o poema quase que ao pé do ouvido, o leitor é levado para o “meu mundo” instantaneamente. E percebo na maneira que esse reage, de como se emociona ou sorri, e de como seus olhos marejam. Alguns simplesmente escolhem um poema e se vão.

Outros desses que param para ouvir, e dizem também escrever.  Outros dizem gostar, mas leem pouco por falta de tempo. 

Ao terminar a leitura ofereço o poema escrito ao que me agradecem pedindo para me abraçarem. 

Nesse momento eu me contenho para não chorar, pois são estranhos que por alguma razão tornaram-se íntimos e querem me abraçar. E são inúmeros os abraços, e são maravilhosos.


 Também nos acompanharam ontem o Laércio Cardoso de Carvalho, guia turístico da cidade de São Paulo e o Gilberto Canteiro um incansável parceiro e nosso fotógrafo.

As escritoras são; Thais Matarazzo, https://www.facebook.com/thaismatarazzosp

Irene Oliveira da Silva, https://www.facebook.com/irene.oliveiradasilva

Hilda Milk/Guerreira Xue, https://www.facebook.com/GuerreiraXue/

 

 

18
Set19

LEIO POESIA

Guerreira Xue

Bom dia amigos. Outro dia fomos, a Thais, Irene e eu, levar um varal de poesias na Av. Paulista. E não podíamos ter melhor resultado. As pessoas paravam , conversavam. Nós liamos os poemas e elas se emocionavam! A Irene registrou tudo com o maior carinho. Aviso aos navegantes que estaremos por muitos domingos nesse espaço que é democrático e recebe todos sem discriminação. 

A imagem pode conter: Hilda Milk, sorrindo, em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 3 pessoas, atividades ao ar livre

Ps: Nós significa  Guerreira Xue, https://www.facebook.com/GuerreiraXue/

Thais Matarazzo, https://www.facebook.com/thaismatarazzosp 

Irene Oliveira, https://www.facebook.com/irene.oliveiradasilva 

Mais fotos no link

https://www.facebook.com/irene.oliveiradasilva/posts/2439650536129050 

 

05
Set19

NOITES DE LUA/ eBook

Guerreira Xue

Bom dia gente amiga! A partir de hoje e até o dia 10/09 está disponível o ebook Noites de Lua. Portanto se não tens o app amazon kindle baixe agora e receba grátis meu livro e outros tantos.

"É na noite que nos recolhemos para a introspecção E descobrimos que temos alma..."

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

E-book

Links

  •  
  • E-book

    Arquivo

      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D

    E-book

    E-book

    Sigam-me